Lazer

Atendimento Prioritário
Atendimento Prioritário
17/02/2020
Liberação de Rodízio em São Paulo
Liberação de Rodízio
25/02/2020
Lazer

Lazer

A pessoa com autismo tem direito ao lazer, a se divertir, conhecer lugares, estar com amigos e familiares, enfim, não pode ser privado, nem discriminado.

Alguns parques no Brasil e no exterior tem a famosa “fila especial”, o “fast pass”. Geralmente, a pessoa com TEA e seus acompanhantes têm direito a fila prioritária. Muita gente não sabe, mas até para a pessoa que tem diabetes existe o direito de passar na frente ou reservar brinquedos nos Parques de Orlando.

Existe a meia-entrada a pessoa com TEA e para seu acompanhante.

Lembrando também que, a fila preferencial deve ser respeitada, mesmo que o grau do autismo seja leve e que a pessoa não aparente o autismo, tem o direito de ser atendido prioritariamente.

Agora é Lei (n.17.272/20): Cinemas de São Paulo devem oferecer sessões especiais adaptadas às crianças AUTISTAS.

Os cinemas de São Paulo devem realizar ao menos uma sessão ao mês adaptada a crianças e adolescentes com TEA (Transtorno do Espectro Autista).

Para a adaptação das sessões é preciso que as luzes estejam levemente acesas, o volume seja um pouco mais baixo do que o habitual e não seja veiculada publicidade comercial. As sessões deverão ser identificadas com o símbolo mundial do espectro autista na entrada da sala de exibição.

Haverá uma advertência pelo descumprimento da medida, e no caso de reincidência, uma multa. Uma segunda reincidência resultará em nova multa, e, se for repetida, poderá levar à interdição do estabelecimento.

O Projeto de Lei n. 522/2019 foi sancionado nesta terça-feira, 14.01.19 pelo Prefeito Bruno Covas. A autoria é do vereador Rinaldi Digilio.